Toninho Miguel rebate críticas sobre a obra do Calçadão de Ouro Fino

0
194
Calçadão da Rua Treze de Maio
Calçadão da Rua Treze de Maio (Foto: Redes Sociais)

Na última segunda-feira (14), Toninho Miguel, Chefe de Administração de Ouro Fino, publicou em seu Facebook um texto rebatendo as críticas sobre a obra do Calçadão de Ouro Fino.

Nos últimos dias, a obra vem sendo criticada por uma parte da população de Ouro Fino, que aponta a falta de rampas de acessibilidade para deficientes físicos, além disso, algumas árvores foram cortadas, o que também causou reclamações nas redes sociais.

Em algumas lojas e imóveis foram colocados cartazes, criticando a falta de rampamento nos locais. Confira abaixo alguns exemplos:

Ao tomar conhecimento dos fatos, Toninho Miguel comentou sobre o assunto. “O que é muito difícil de assimilar são os ataques histéricos, arrogantes, politiqueiros, de quem, a pretexto de defender o patrimônio cultural, quer se promover como o “estandarte do saber”, assediando moralmente servidores e trabalhadores que trabalham no local, denegrindo a imagem de empresas e pessoas. Gente que quando Ouro Fino era assaltada, em estado de caos, não aparecia, e agora quer ser protagonista. Postura de aristocrata pedante que não existe mais”, afirmou o Chefe de Administração.

Sobre as rampas de acesso para pessoas deficientes, Toninho Miguel confirmou que o calçadão será totalmente acessível para qualquer cidadão. “A obra não acabou, está apenas se iniciando. O IEPHA/MG, o Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural, o Ministério Público, o Ministério do Turismo e a Caixa Econômica Federal aprovaram o projeto, que por óbvio, contempla a execução de total acessibilidade à pessoas com deficiências físicas/visuais, com lombofaixas, rampas e piso tátil, de acordo com as normas técnicas. Os proprietários do imóveis e estabelecimentos comercias, claro, farão também a acessibilidade”, comentou.

O Calçadão da Rua Treze de Maio está com obras avançadas e deve ser inaugurado no mês de novembro.