Reflexões – Marcos Castro | O carnaval do CORONGA!

0
215

Há exatamente um ano o “coronga” já desfilava entre nós na Sapucaí e em todo o País!

À época o médico da Globo, claramente, pregava aos quatro ventos que a COVID era uma gripezinha (Talvez, nisso, um dia, se transforme!); e que NÃO PODERIA ESTRAGAR O CARNAVAL e os bilhões a serem arrecadados pelos governadores e prefeitos foliões e hipócritas!

Óbvio que, logo depois, em meados de março do ano passado, estes mesmos governadores e prefeitos foliões continuaram em plena folia, decretando “estado de emergência” para continuar foliando com o dinheiro público, do povo, nosso! Comprando respiradores errados em adegas de vinho; pagando por hospitais na campanha (Ops, de Campanha. Escapou!), que nunca foram construídos; dando munição para a mídia apocalíptica; desviando 1/3 (e ainda saberemos de mais) das verbas federais abrindo as covas do Covas, por exemplo; propagandeando o “fique em casa” que controlo e oprimo você; tenha medo, pois com medo eu comando tudo; não faça o tratamento precoce que só eu e os meus podemos fazer e você deve “ficar em casa” aguardando a “VACHINA”! Fique aí bonzinho e nos veremos nas eleições!

Daí, nas campanhas eleitorais o “coronga” deu um tempo e o povo, assim como os políticos, estava “imunizado” pela sem-vergonhice necessária à campanha: comícios lotados, passeios nas ruas, abraços, reuniões, carregando assintomáticos no colo…

Ah, e o médico da Globo convocando todos para votar e para trabalhar como mesário!

Pronto, tudo OK, terminado, votos contabilizados; e começam a pregar a segunda onda UM DIA DEPOIS DAS ELEIÇÕES; novas cepas e “fique em casa” de novo!

Oba, chegaram as vacinas precoces que, por Deus, tomara deem resultado!

Rogo por isso!

Nossa, mas elas têm efeitos colaterais? Que nada! O que tem efeitos colaterais devastadores é o tratamento precoce com medicamentos utilizados há décadas, barato e disponível; assim como o novo “spray” de Israel (Também baratíssimo, poderá ser produzido em larga escala; mas não é divulgado pela “grande mídia” podre).

As vacinas testamos muito, tranquilo! Vamos enfiar a agulha no povo! Ele – o povo – só não pode ter alergia aos componentes das vacinas (Alguém sabe quais são estes componentes?); ser idoso demais com alguma doença preexistente; ter comorbidades; não sabemos o tempo de imunização (Será que precisaremos delas todos os anos? Daí será mesmo uma gripezinha!); mesmo toda a população em grande parte vacinada precisaremos continuar em casa e sem fazer sexo “porque não nos responsabilizamos por qualquer efeito futuro”; com distanciamento social e agora falam em duas máscaras; e deflagram o medo das novas cepas, mutações e linhagens!

Vixe! Eficácia “comprovada”…

Alalaôôô…ô ô ô… O carnaval do coronga!

Samba enredo, tema: HIPOCRISIA!

Por Marcos Castro
Engenheiro; Especialista em Qualidade e Produtividade;
Mestre em OTH; Educador;
Escritor; Filósofo; Professor Universitário;
Educador; Palestrante; Psicanalista.
Facebook
Instagram