Minas deve enfrentar um déficit de até R$ 4,6 bilhões nas arrecadações de ICMS em 2020

0
2083
Comercio Minas Gerais mercado
Comercio Minas Gerais mercado

De acordo com estudo feito pela Fundação João Pinheiro (FJP) divulgado nesta quarta feira (13), Minas deve deixar de arrecadar até R$4,6 bilhões em Impostos sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) neste ano, devido à crise causada pela pandemia da Covid-19. Para comparação, a folha salarial do Estado é de aproximadamente R$2,5 bilhões mensais, o que dá R$30 bilhões anuais.

Pensando em um cenário positivo, o levantamento aponta que, o Estado iria ter uma queda de arrecadação de R$2,025 bilhões, segundo cálculos feitos a partir de dados obtidos de 2007 a 2019. No ano passado, Por exemplo, Minas arrecadou em torno de R$51 bilhões em ICMS.

Segundo o técnico da FJP, Lúcio Otávio Barbosa “tanto a indústria quanto o comércio tem uma sensibilidade relevante quanto à queda do Produto Interno Bruto (PIB). O mesmo já não ocorre com os setores de energia e saneamento, por exemplo, já que as pessoas não vão deixar de consumir esses produtos”.

Parcela de contribuição de cada setor com o ICMS em MG:

Indústria de transformação: 43,24%
Comércio: 30,25%
Energia e saneamento: 14,29%
Demais setores: 6,63%
Indústria Extrativa: 3,37%
Transportes: 1,62%
Agropecuária: 0,42%
Construção: 0,19%

Barboza afirma que, se o cenário econômico continuar do jeito que está, os resultados serão realmente os piores possíveis. “O cenário deve ser o mais negativo mesmo. O problema é que 25% do ICMS vai para os municípios, ou seja, aquelas cidades que dependem muito do comércio, por exemplo, vão sofrer mais com essas retração”, esclareceu.

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here