Cemig alerta para os cuidados com a utilização de máquinas agrícolas em zonas rurais

0
187
Agricultores devem ficar atentos para evitar acidentes com a rede elétrica durante a operação de máquinas agrícolas
Agricultores devem ficar atentos para evitar acidentes com a rede elétrica durante a operação de máquinas agrícolas (Foto: Kelly Brito/Divulgação)

A agricultura é uma característica marcante de Minas Gerais, que possui tradição em diversas safras e cultivos, além de ser um importante indutor da economia no estado. Por isso, durante a Semana Externa de Prevenção de Acidentes da População (SEPAP), a Cemig reforça o alerta para produtores rurais, operadores de equipamentos e fazendeiros sobre os riscos de manuseio de máquinas agrícolas próximas à rede de distribuição, que muitas vezes atravessam as propriedades para levar a energia para outros clientes.   

De acordo com a Associação Brasileira de Conscientização para Perigos da Eletricidade (Abracopel), 22 agricultores ou trabalhadores rurais perderam a vida nos três primeiros meses de 2021 em acidentes com a rede área de energia. Em Minas Gerais foram cinco fatalidades, todas por choque elétrico  No final de março deste ano, uma máquina agrícola derrubou uma estrutura da linha de distribuição de 138 kV Araxá 2 – Jaguara, localizada a 25 km de Araxá, resultando na falta de energia para vários clientes durante alguns minutos. 

O período seco é o mais propício para este tipo de acidente, devido à intensificação do uso de máquinas de grande porte para a preparação do solo e colheita da safra. Além disso, deve-se evitar podas de árvores e roçadas próximas a fios energizados, bem como instalação de postes no interior de propriedades por pessoas sem as devidas medidas de segurança e obras e reformas em propriedades sem isolamento de materiais condutores. 

O gerente de Saúde e Segurança do Trabalho da Cemig, João José Magalhães Soares, destaca que os operadores de máquinas agrícolas devem, antes de iniciar os trabalhos, fazer um mapeamento do local e respeitar uma distância mínima de 1,5 metro em relação às estruturas da rede de distribuição da companhia ou de seus cabos de aço de sustentação. É importante observar que esta distância se refere ao engastamento (apoio estrutural que impede todos os movimentos) desses cabos no solo. 

“É muito importante que o trabalhador conheça bem o local onde irá operar a máquina. Dessa forma, ele vai evitar se surpreender com a rede elétrica e evitar acidentes que podem ser até fatais. Além disso, uma colisão com uma estrutura pode causar transtornos e interromper o fornecimento de energia para outros clientes da região que, neste momento de pandemia, é ainda mais indesejável”, afirma. 

Atenção à altura dos fios da rede elétrica e de processamento de dados 

João José Magalhães Soares alerta que, além da operação nos campos e áreas rurais, quando for necessário transportar as máquinas sobre caminhões apropriados, deve-se observar a altura de todo o conjunto, de forma que a altura somada dos dois veículos não os aproxime da fiação elétrica que atravessa sobre vias públicas e rurais ou das redes de telecomunicações, que são um pouco mais baixas.   

“Inclusive as redes telefônicas e de dados, que são bem mais baixas que as redes elétricas, e que estão nos mesmos postes podem oferecer perigo, pois se a máquina colidir com esses fios, pode ocorrer a quebra do poste que certamente irá cair sobre o caminhão e sobre as pessoas, colocando em risco aqueles que estiverem próximos do local. Caso isso ocorra, os ocupantes do caminhão deverão permanecer dentro da cabine até a chegada da Cemig ou do Corpo de Bombeiros, que orientarão sobre a forma correta de retirá-los do veículo. Somente em caso de incêndio, deve-se abandonar o veículo, saltando da cabine o mais longe possível com os pés juntos, evitando tocar no solo e no veículo ao mesmo tempo, e nunca se aproximar de fios partidos”, orienta o gerente da Cemig. 

O especialista em segurança do trabalho também reforça que as pessoas devem prestar atenção à localização da fiação da rede elétrica e não deixar que nada se aproxime ou encoste nos fios. “É proibido utilizar varas de bambu ou madeira para levantar cabos para a passagem de veículos e equipamentos. Aproximar ou tocar nos cabos pode causar sérios acidentes, inclusive fatais, para as pessoas que estão próximas do local”, ressalta.   

Outra recomendação é evitar transitar com o trator e outros veículos próximo dos cabos de aço que sustentam os postes, chamados de “estais”. Quando estes cabos arrebentam, o poste pode ceder ou cair, deixando os fios elétricos abaixo da altura regular. Quando o estai é removido propositalmente, ainda existe o risco de o fio tocar na parte energizada no alto do poste, provocando um choque elétrico. 

Além da preocupação com a rede elétrica da Cemig, é importante que as instalações elétricas internas dos estabelecimentos rurais estejam em perfeitas condições e de acordo com as normas técnicas para garantir a segurança das pessoas que as utilizam. Outro ponto importante é em relação à manutenção, que sempre deve ser feita sempre por profissional capacitado. 

Responda

Please enter your comment!
Please enter your name here