Opinião: Com responsabilidade, Prefeitura de Ouro Fino combate o coronavírus sem prejudicar o trabalhador

0
797
Menino da Porteira no combate ao coronavírus
Menino da Porteira no combate ao coronavírus (Foto: Prefeitura de Ouro Fino)

2020 tem sido totalmente diferente para os seres humanos. O coronavírus mudou a normalidade do mundo e as pessoas tiveram que se acostumar com novos hábitos e uma vivência totalmente diferente.

O vírus chegou para dar um choque de realidade na humanidade. Tivemos que aprender a fica em casa, deixar de realizar nossas atividades rotineiras e abandonar alguns hobbies e costumes.

Para evitar a propagação do Covid-19, muitas normas foram aplicadas, talvez, melhores executadas em outros países. No Brasil, apesar dos números estarem abaixo do esperado, a quarentena não está sendo respeitada da maneira que deveria.

Em Ouro Fino, a Prefeitura Municipal realiza, até aqui, um grande trabalho no combate ao coronavírus e também na flexibilização do comércio, que sofreu um enorme impacto negativo com a chegada do coronavírus.

No início da quarentena, apenas serviços (supermercados, açougues, pet shops, posto de gasolina e farmácias) essenciais poderiam trabalhar. O restante do comercio estava proibido de abrir.

Com o passar dos dias, os casos de coronavírus em Ouro Fino não evoluíram drasticamente e, no dia 13 de abril, o prefeito, Maurício Lemes de Carvalho, assinou um decreto que permitia a abertura do comércio seguindo algumas normas de segurança.

Ainda com muito cuidado, a Prefeitura de Ouro Fino avançou e permitiu a abertura de academias, estúdios de pilates, box de crossfit e similares no dia 16 de abril. As atividades voltaram em 20 de abril, seguindo diversas recomendações de segurança e higiene.

Já os bares, restaurantes e lanchonetes estavam com suas atividades presenciais suspensas, sendo permitido apenas o delivery. Essa medida foi essencial para que esses estabelecimentos não tivessem prejuízos maiores.

Hoje, segunda-feira (11), Ouro Fino possui cinco casos confirmados de coronavírus e outros seis suspeitos. 16 pacientes, que apresentaram algum tipo de sintoma, já foram descartados como possíveis positivos para coronavírus.

Com isso, a Prefeitura autorizou a abertura presencial de bares, restaurantes e lanchonetes. Mas, assim como os outros estabelecimentos, com regras rígidas de segurança e higiene.

Outras medidas foram impostas com as enormes filas que estavam se formando em frente às agências bancárias e casas lotéricas. A fiscalização foi dobrada e, os agentes realizam um trabalho exemplar de conscientização.

Uma das últimas medidas adotadas em Ouro Fino é o uso obrigatório de máscaras nos comércios, bancos ou em qualquer lugar fechado que o cidadão for entrar.

Agora, o desafio é ainda maior. De acordo com especialistas, o pico de infectados pelo coronavírus acontece entre maio e junho. Com isso, os trabalhos de prevenção e orientação devem aumentar. Porém, até aqui, Ouro Fino está vencendo o coronavírus, com responsabilidade e com a ajuda da população, que está cada vez mais consciente nos seus deveres nesta luta, que pelo que parece, está longe de ser vencida.