Eleições 2020: Entrevista com Cal Rocha, pré-candidato a prefeito de Ouro Fino

0
625
Cal Rocha
Cal Rocha (Foto: Divulgação)

O Observatório de Ouro Fino iniciou uma série de entrevistas com os pré-candidatos à prefeitura de Ouro Fino. O intuito deste quadro é apresentar para a população aqueles que pretendem assumir o posto de prefeito de Ouro Fino em 2021.  

Para iniciarmos, conversamos com Carlos Roberto da Rocha, mais conhecido como Cal Rocha. Ele é empresário e biólogo, 50 anos e é ourofinense. No momento, ele possui um grupo com três partidos políticos (PSD, PODEMOS e SOLIDARIEDADE). Entretanto, ainda espera o melhor momento para se filiar em algum deles.  

Abaixo, você confere a entrevista completa com Cal Rocha: 

O que te motivou a ser pré-candidato à prefeitura de Ouro Fino?

“Pelo fato de Ouro Fino estar completando 271 anos e quase sempre foi governado pela elite de coronéis, advogados e médicos. E, que sempre emperrou o desenvolvimento da cidade, pelo fato de administrar para a minoria. Tendo em vista isso, quero quebrar este ciclo, para que uma pessoa que conquistou seus objetivos lutando no dia a dia, sabendo das dificuldades que a grande maioria sofre. Quero propor uma nova gestão para a cidade de Ouro Fino. Governando para todos e principalmente para os mais necessitados, propondo um projeto de geração de empregos e na saúde, pois, quem trabalha e tem saúde conquista seus objetivos e consequentemente aumenta a arrecadação do município. Com isso, gerando desenvolvimento para todos os setores da cidade”.  

Hoje em dia existe muitas discussões sobre ser de direita ou esquerda. Suas ideias políticas se encaixam em qual dos lados?

“Não vejo com bons olhos essa discussão de esquerda e direita. Penso eu, que minhas ideias e de meu grupo serão para realizar um governo com desenvolvimento sustentável para nossa Ouro Fino. O mais importante é governar para todos os cidadãos e principalmente para quem mais necessita, este é meu objetivo”.  

Ouro Fino tem um grande problema na questão de geração de empregos. Isso é nítido e todos sabem. Caso eleito, quais ações você tomará para reduzir o quadro de desempregados em Ouro Fino?

“Primeiro que para realizar um governo eficaz você tem que ter uma base política forte em Belo Horizonte e em Brasília, para que os projetos se realizem e isso com certeza eu tenho. Vamos pleitear a vinda do gasoduto que parou em Jacutinga, que por algum motivo a atual gestão não brigou para que chegasse até nossa cidade. Sabemos que é de vital importância para vinda de empresas de grande porte para Ouro Fino. Outro ponto importante, que Ouro Fino explora muito pouco seu potencial, é o turismo. Também vamos criar uma identidade, coisa que ainda não temos. Por exemplo, a Borda da Mata é conhecida como cidade do pijama e cortinas. Outro fato importante para geração de empregos é criar mecanismos para qualificar a mão de obra de nossos munícipes, com parcerias entre a administração pública e a iniciativa privada”.  

Numa recente entrevista, o prefeito Maurício disse que o próximo prefeito irá pegar uma prefeitura enxuta, ou seja, sem dívidas. Essa informação será importante para seu mandato, caso seja eleito?

“Se for a realidade, sim. Porém, tem tramitação na Câmara de Vereadores. A solicitação do atual prefeito para liberação de empréstimos que, com certeza, quem terá que trabalhar para pagar será eu, caso seja eleito”.  

Você já definiu o seu vice-prefeito ou ainda está estudando possíveis nomes?

“Estamos estudando alguns nomes. No momento certo divulgaremos. Mas, será uma pessoa dinâmica, que lute junto com o prefeito para o desenvolvimento de Ouro Fino. Meu vice não será uma parasita, um político de carreira”.  

Cal, agora reservamos o espaço para você enviar sua mensagem aos leitores do Observatório de Ouro Fino 

“Ouro Fino, com seus 271 anos, na maioria das vezes foi administrada pela elite de coronéis, advogados e médicos, administrando para seu próprio ego e umbigo e para meia dúzia de pessoas. Está na hora de quebrar esse círculo vicioso. Jacutinga é um exemplo onde esse círculo foi quebrado. É a cidade que mais cresce em nossa região, a que mais gera empregos. Eu me predisponho a quebrar esse círculo vicioso de Ouro Fino e fazer uma gestão para todos os ourofinenses, principalmente para os que mais precisam, especialmente na geração de empregos e na saúde, pois quem tem saúde e trabalho é uma pessoa digna e alegre, fazendo com que a economia do município cresça, desenvolva num todo. Venha você também fazer parte desse novo ciclo. Entre em contato comigo, traga ideias! Nossa gestão será aberta às opiniões de todos. Eu sou Cal Rocha, pré-candidato a prefeito “NENHUM DE NÓS É TÃO BOM, QUANTO TODOS NÓS JUNTOS” Ouro Fino eu digo sim”.