Polícia Civil prende suspeito de envenenar Pe. Paulinho e sua mãe

0
430
Pe. Paulinho
Pe. Paulinho (Foto: EPTV Sul de Minas)

Na última quinta-feira (21) a Polícia Civil de Ouro Fino prendeu um suspeito de envenenar o Pe. Paulinho, da Canção Nova, e sua mãe, D. Adelaide Nogueira Costa. O crime aconteceu no final de janeiro de 2018.  

De acordo com a Polícia Civil, o homem foi preso através de Mandado de Prisão expedido pela Justiça local. Ao ser preso, o suspeito confessou o crime. No entanto, alegou que a intenção era de matar os gatos de D. Adelaide, utilizando chumbinho. 

O homem preso alegou ao Delegado Waldir Jorge Pelarico Júnior que inseriu o chumbinho dentro de uma panela que estava a carne moída. Porém, suas únicas vítimas seriam os gatos de D. Adelaide. Em entrevista ao repórter Alexandre Megale, o delegado afirmou que irá investigar a veracidade do depoimento. A Polícia Civil não revelou a identidade do suspeito.  

Atenda o caso 

O padre Paulinho, da Comunidade Canção Nova, passava férias no Distrito de Crisólia, na casa da sua mãe, Adelaide Nogueira Costa. E essas férias quase custou a vida de ambos. 

No sábado, dia 27 de janeiro, de 2018, no horário de almoço, após a comida já estar preparada, o padre foi convidado para fazer uma visita a uma pessoa que se encontrava doente. De bom coração, Paulinho deixou a mesa e se locomoveu até a residência da enferma. Sua mãe o acompanhou até lá. 

Após a visita, o padre e sua mãe retornaram para casa e logo foram almoçar. A mesma carne que os dois comeram foi servida aos gatos de D. Adelaide. Minutos após os felinos ingerirem o alimento, todos eles morreram. 

O padre e sua mãe também começaram a passar mal e imediatamente foram até o Hospital de Ouro Fino e posteriormente se deu início ao processo de desintoxicação. O padre, com início de arritmia cardíaca foi transferido para a UTI do Hospital Santa Paula, em Pouso Alegre.