Polícia identifica suspeito de ter assassinado Verena

0
1821
Verena
Verena está desaparecida há 15 dias (Foto: Redes Sociais)

Com o passar dos dias, as investigações sobre a morte de Verena avançam. Agora, a Polícia Civil e Militar identificaram o suspeito de ter cometido o crime. Trata-se de Felipe Augusto, de 24 anos de idade.

Na última quinta-feira (17), a polícia retornou até o bar, onde Verena foi vista pela última vez. No local, foi descoberto o endereço do possível suspeito de ter matado a mulher, a 300 metros do estabelecimento, localizado ao lado da Praça da Baronesa.

Ao chegar até o endereço, a polícia descobriu que Felipe Augusto havia abandonado a casa no mesmo dia que Verena desapareceu. O mesmo também mantinha um relacionamento sério com outra mulher. Em posse das informações, os militares se dirigiram até a casa da namorada de Felipe, onde foram surpreendidos por revelações de um jovem, de 17 anos.

O menor em questão é filho da namorada de Felipe. O mesmo revelou detalhes sobre o que aconteceu na noite em que Verena foi assassinada. Ela e Felipe teriam iniciado uma discussão, após o rapaz ser ameaçado. Verena pedia uma quantia de R$ 5 mil reais para não revelar seu romance com Felipe.

Em meio a situação, o suspeito teria perdido o controle emocional e golpeado Verena com uma faca. A mulher morreu logo em seguida. Desesperado com a situação, Felipe solicitou ajuda do filho da sua namorada para dar fim ao corpo, que estava escondido embaixo de uma cama. O rapaz ainda ofereceu uma quantia em dinheiro e um aparelho celular ao menor.

Além disso, um outro adolescente, de 14 anos, também colaborou com Felipe em troca de dinheiro. De acordo com informações extraoficiais, Felipe e os dois jovens esquartejaram o corpo de Verena e colocaram dentro de um tambor.

Motorista de transporte por aplicativo colabora com o crime

Sem saber o que fazer com o corpo de Verena, os três envolvidos no crime resolveram contatar um motorista de transporte por aplicativo para se livrarem do cadáver. De acordo com o repórter Alexandre Megale, da Rádio Difusora, Felipe pagou R$ 1.000,00 reais ao condutor do veículo.

O corpo de Verena foi levado até o bairro Córrego da Gralha, dentro de um tambor. Na primeira viagem, algumas partes do cadáver acabaram caindo dentro de um lago. Na segunda, o restante ficou dentro do objeto.

Após se livrar do corpo de Verena, Felipe foi até a casa da sua namorada e revelou estar indo embora. Ao ser questionado o motivo, ele respondeu que havia cometido algo terrível e que ela se informaria melhor pelos jornais.

A Polícia acredita que Felipe Augusto fugiu para outro Estado. No entanto, as investigações continuam. Os militares também já sabem o modelo e cor do carro que transportou Verena até o Córrego da Gralha.

Até o presente momento, Felipe segue foragido e o motorista ainda não identificado.