Odontologia com amor | Gengiva sangrando? Entenda o que pode estar acontecendo

0
772
Gengiva sangrando? Entenda o que pode estar acontecendo
Gengiva sangrando? Entenda o que pode estar acontecendo (Foto: Reprodução/Google)

O organismo humano consiste em um complexo de sistemas, no qual cada componente tem sua função e importância. A cavidade bucal, parte desse constituído de estruturas, não foge à regra! Mesmo os pequenos detalhes podem representar um grande perigo para o corpo como um todo.

Pode ser que você já tenha vivenciado uma situação de se deparar com a gengiva sangrando quando escovou, passou o fio dental ou até mesmo espontaneamente, sem haver nenhum toque ou contato. Eis aí um sinal de que há um descontrole de saúde gengival e isso pode representar o comprometimento das estruturas de suporte dos dentes, que consiste em ossos, gengiva e ligamentos.

Mas afinal, o que pode alertar um “simples sangramento gengival”?


O sinal clássico da gengivite, que consiste em inflamação local, é justamente o sangramento, sendo que este pode ser espontâneo ou provocado por estímulo (toque). Caso não detectado e tratado adequadamente, poderá haver evoluções, onde o processo inflamatório irá acometer ossos e/ou ligamentos, causando perda óssea e mobilidade aos dentes, que podem inclusive, em casos graves, serem perdidos ou haver uma evolução para infecções mais severas. Vale ressaltar que todos esses processos representam comprometimentos à saúde sistêmica, já que além do prejuízo de função e estética, há os riscos de infecções disseminadas, ou seja, que se espalham pelo corpo.

O tratamento ideal é determinado pelo cirurgião dentista, pode variar desde procedimentos de prescrição de medicações, bochechos e instruções de higiene oral até intervenções clínicas, como limpeza, raspagem convencional e/ou cirúrgica, dentre outros. O importante é que o paciente saiba do quão fundamental é a manutenção da saúde gengival e os riscos em não mantê-la.

Importante: Um grande agravante da gengivite é que ao observar o sangramento, comumente, as pessoas pensam se tratar de um “machucado” na gengiva e passam a reduzir o uso de fio dental e da escovação, o que irá piorar o quadro inflamatório. Presença de gengivite, em uma grande maioria das vezes, é sinal da necessidade da melhora na qualidade e/ou na frequência da higienização!

Fique ligado e cuide-se! Saúde é prioridade!

Você pode encontrar Thais Barboza nas seguintes redes sociais:

Facebook

Instagram

WhatsApp: (35) 99908-7147