Odontologia com amor | Cárie de mamadeira: Você sabe o que é?

0
767
Cárie de mamadeira
Cárie de mamadeira (Foto: Reprodução/Google)

A cárie é uma doença dental multifatorial, causada pelo ácido produzido pelas bactérias que se alimentam da placa bacteriana nos dentes. E sim, ela também pode atingir os “dentinhos de leite”! Aí está a importância da monitoração por um cirurgião dentista desde o nascimento do primeiro dente no bebê.

Pode ocorrer uma manifestação de cárie que atinge os dentes decíduos (“dentes de leite”) de crianças que fazem o uso de mamadeiras, especialmente, com agentes adoçantes como achocolatado ou açúcar, antes de dormir ou acordam durante o sono para mamar. Normalmente, essa modalidade do processo carioso acomete crianças menores de 3 anos e ocorre pelo fato, especialmente, de não ser realizada a higienização bucal adequada após a mamada.

SINAIS E SINTOMAS: Manifesta -se primeiramente por manchas brancas nos dentes próximas à gengiva, normalmente, nos incisivos superiores e, caso não haja intervenção, vai acometendo os dentes posteriores e agravando, causando perda de estrutura dental e cavitação (buracos, dentes destruídos e com cor escura). Geralmente, é dolorosa para a criança e também causa prejuízo estético pelo aspecto de grande destruição dentária que atinge em estágios mais avançados.

COMO PREVENIR E TRATAR? A prevenção envolve fatores como mudança no hábito de mamadas noturnas, mudança na dieta (inserção de alimentação com menor potencial de causar cárie) e, principalmente, realização de higiene adequada para a idade. Já o tratamento exige a avaliação do cirurgião dentista para traçar a melhor intervenção para o caso. Podem ser necessários desde somente acompanhamento e mudança de hábitos até procedimentos mais invasivos como tratamento de canal, restauração ou até próteses.

A prevenção envolve fatores como mudança no hábito de mamadas noturnas, mudança na dieta (inserção de alimentação com menor potencial de causar cárie) e, principalmente, realização de higiene adequada para a idade. Já o tratamento exige a avaliação do cirurgião dentista para traçar a melhor intervenção para o caso. Podem ser necessários desde somente acompanhamento e mudança de hábitos até procedimentos mais invasivos como tratamento de canal, restauração ou até próteses.

IMPORTANTE: A dica central é PREVENÇÃO! Mantenha o acompanhamento odontológico da criança na frequência adequada. Não se esqueça: os dentes de leite são muito importantes, pois irão realizar o manejo do espaço para os dentes permanentes, desempenhar suas funções temporariamente e, sendo assim, estão diretamente associados à saúde bucal da vida toda!

Lembre-se: A higienização tem de ser realizada diária e rigorosamente. A criança, nessa fase, ainda não tem coordenação motora e habilidade suficientes para desempenhar adequadamente funções como escovação e uso do fio dental. São os pais quem devem monitorar e realizar esses atos em conjunto com a criança.

Você pode encontrar Thais Barboza nas seguintes redes sociais:

Facebook

Instagram

WhatsApp: (35) 99908-7147