Startup de Fábien Oliveira ganha reconhecimento internacional

0
409
Equipe do Milênio Bus (Foto: Facebook)

A startup Milênio Bus do ourofinense Fábien Oliveira recebeu um reconhecimento internacional, ao ser nomeada como uma das vencedoras do What Design Can Do (WDCD), em Amsterdã. A WDCD é uma organização sediada em Amsterdã, na Holanda, com a missão de propor e apoiar soluções inovadoras e criativas para transformar a sociedade. Em 2019, a WDCD propôs o desafio Clean Energy Challenge em 5 cidades do mundo (Cidade do México, São Paulo, Nairóbi, Delhi e Amsterdã) com a missão de encontrar soluções para enfrentar questões urgentes, como mobilidade urbana, energia limpa, saúde, habitação, entre outros desafios.

A competição foi dividida em duas etapas: Inicialmente, o desafio recebeu um total de 452 projetos surpreendentes do mundo todo. Desses 452 projetos, o comitê de seleção – formado por membros do What Design Can Do, da IKEA Foundation, dos seus parceiros locais e de vários profissionais criativos, e especialistas em clima e negócios sociais – nomeou 52 projetos globalmente para a etapa final, onde o Milênio Bus foi um dos selecionados.

Foto oficial do anúncio
(Reprodução)

A etapa final consistiu em entregar um documento denominado “Refinement Document”, no qual foi necessário descrever detalhadamente o modelo de negócio do projeto, além de uma apresentação em formato de “Pitch”, tudo em inglês.

Leia também: Ourofinense, Fábien Oliveira, é campeão do HackBrazil 2018

No dia 6 de março, o júri internacional anunciou os 20 vencedores da etapa final em uma conferência oficial em Pakhuis de Zwijger durante uma edição especial do Stadsleven Amsterdam: ‘Repower The City’. Para a surpresa do ourofinense Fábien, seu projeto foi um dos vencedores nomeado, sendo elogiado pelos jurados como uma das soluções com o maior potencial de revolucionar a mobilidade urbana em São Paulo. Este é um dos reconhecimentos internacionais mais importante dentro do mundo das startups.

Como prêmio, a startup Milênio Bus receberá um extenso programa de aceleração internacional com duração de 4 meses. Com o início agendado para 12 de março, o programa terá uma importância gigantesca em proporcionar uma internacionalização da startup, através de mentoria individual, suporte e orientação com o objetivo de entender as necessidades e anseios de desenvolvimento do projeto, além de toda a visibilidade garantida pelo prestígio e influência da WDCD no cenário mundial de startups.